Protocolo Hart: Qual a Diferença para WirelessHART?

0
22
Protocolo Hart: Qual a Diferença para WirelessHART?
Protocolo Hart: Qual a Diferença para WirelessHART?

O mundo da automação industrial tem evoluído constantemente, buscando soluções que otimizem processos e aumentem a eficiência das operações. Neste contexto, os protocolos de comunicação desempenham um papel crucial, especialmente no que diz respeito ao monitoramento e controle de dispositivos de campo. O Protocolo Hart e o WirelessHART são dois exemplos significativos dessa evolução, cada um com suas características e aplicações específicas. Este artigo explora as diferenças entre esses dois protocolos, destacando suas vantagens, desafios e casos de uso.

Introdução ao Protocolo Hart e WirelessHART

O Protocolo Hart (Highway Addressable Remote Transducer) é uma tecnologia consolidada na indústria, conhecida por permitir a comunicação bidirecional entre dispositivos de campo e sistemas de controle. Utilizando sinais digitais superpostos a sinais analógicos de 4-20 mA, o Hart possibilita a transmissão de dados adicionais além do valor da variável de processo. Mais informações podem ser encontradas no site oficial do Protocolo Hart.

Por outro lado, o WirelessHART é uma evolução natural do Hart, introduzido para atender à crescente demanda por soluções sem fio na indústria. Lançado em 2007, o WirelessHART mantém a compatibilidade com o sistema do protocolo Hart, mas opera utilizando uma rede de comunicação sem fio baseada no padrão IEEE 802.15.4. Este protocolo é ideal para ambientes onde a instalação de cabos é difícil ou custosa.

Ambos os protocolos são geridos pela FieldComm Group, uma organização que visa promover a interoperabilidade e a padronização na comunicação de dados na indústria. Detalhes adicionais podem ser acessados através do FieldComm Group.

HRT-310 – GATEWAY MODBUS RTU/ASCII PARA HART, 1 RS-232/422/485, ALIMENTAÇÃO EM LOOP +30VDC

HRT-310 - GATEWAY MODBUS RTU/ASCII PARA HART, 1 RS-232/422/485, ALIMENTAÇÃO EM LOOP +30VDCprotocolo hart
HRT-310 – GATEWAY MODBUS RTU/ASCII PARA HART

Entendendo o Protocolo Hart: Origens e Usos

O Protocolo Hart foi desenvolvido nos anos 80 como uma solução para melhorar as capacidades dos transmissores de sinal analógico tradicionais. Desde então, tornou-se um padrão de facto na indústria, especialmente em aplicações onde a confiabilidade e a precisão são críticas, como em plantas químicas e refinarias.

A principal vantagem do protocolo Hart é sua capacidade de comunicar informações de diagnóstico e manutenção sem interromper o sinal analógico de 4-20 mA, que continua a ser usado para controle de processo. Isso permite uma integração suave com sistemas de controle legados, uma característica valorizada em muitas instalações industriais.

Além disso, o protocolo Hart é amplamente suportado por uma vasta gama de dispositivos e fabricantes, o que facilita a sua adoção e implementação em diversos setores. A robustez e a confiabilidade do protocolo são comprovadas por sua longa história de uso eficaz em ambientes industriais exigentes.

WirelessHART: Evolução Sem Fio do Hart

O WirelessHART foi introduzido como uma resposta às necessidades de maior flexibilidade e redução de custos em instalações industriais. Ao eliminar a necessidade de cabos, o WirelessHART reduz significativamente os custos de instalação e manutenção, além de oferecer maior flexibilidade na expansão ou modificação de sistemas existentes.

Este protocolo utiliza uma rede mesh, onde cada dispositivo pode comunicar-se com vários outros, aumentando a redundância e a resiliência da rede. Isso é particularmente útil em ambientes industriais onde condições adversas podem afetar a comunicação.

O WirelessHART também incorpora recursos avançados de segurança, como criptografia e gerenciamento de chave, para proteger contra acessos não autorizados e garantir a integridade dos dados transmitidos. Essas características fazem dele uma escolha atraente para muitas aplicações industriais modernas.

LR-7567 – Conversor USB para HART

Comparativo Técnico: O Protocolo Hart vs. WirelessHART

Embora ambos os protocolos compartilhem a mesma base de comunicação digital sobreposta a sinais analógicos, existem diferenças técnicas significativas entre eles. O protocolo Hart tradicional requer instalação física de cabos, o que pode ser um desafio em ambientes grandes ou complexos. Já o WirelessHART, ao operar sem fios, oferece maior flexibilidade e redução de custos operacionais.

Em termos de velocidade de transmissão, o WirelessHART pode oferecer desempenho superior devido à sua natureza sem fio e capacidade de formar redes mesh. No entanto, o protocolo Hart tradicional ainda é preferido em aplicações onde a interferência eletromagnética ou outros fatores ambientais podem comprometer a confiabilidade da comunicação sem fio.

Além disso, enquanto o protocolo Hart pode ser limitado pela distância física devido à resistência dos cabos, o WirelessHART pode superar essas limitações, permitindo uma cobertura de área muito mais ampla. Isso é especialmente útil em grandes instalações industriais ou em áreas onde a instalação de cabos é impraticável.

Vantagens do WirelessHART sobre o Hart Tradicional

A principal vantagem do WirelessHART sobre o Hart tradicional é a sua capacidade de reduzir significativamente os custos de instalação e manutenção. Não sendo necessário instalar extensos cabos, a implementação de novos dispositivos ou a modificação de sistemas existentes torna-se mais rápida e menos dispendiosa.

Além disso, o WirelessHART oferece maior flexibilidade na configuração da rede. A capacidade de ajustar e expandir a rede sem a necessidade de alterações físicas é uma vantagem considerável em ambientes industriais dinâmicos, onde as necessidades de monitoramento e controle podem mudar rapidamente.

Outra vantagem significativa é a robustez da rede WirelessHART, que, ao operar em uma configuração de mesh, permite que a comunicação seja mantida mesmo se um ou mais nós falharem. Isso aumenta a confiabilidade do sistema como um todo, um aspecto crucial em aplicações críticas.

Desafios na Implementação do WirelessHART

Apesar de suas muitas vantagens, a implementação do WirelessHART pode apresentar desafios. A interferência de sinais sem fio é uma preocupação, especialmente em ambientes industriais onde outras formas de comunicação sem fio já estão em uso. A gestão eficaz do espectro e a coordenação com outras tecnologias sem fio são essenciais para garantir a confiabilidade da comunicação.

Além disso, embora o WirelessHART ofereça recursos avançados de segurança, a natureza sem fio do protocolo pode aumentar a vulnerabilidade a ataques cibernéticos. Implementar medidas de segurança robustas e manter o sistema atualizado são passos necessários para proteger a rede.

Outro desafio é a necessidade de garantir que todos os dispositivos na rede WirelessHART sejam compatíveis e possam comunicar-se efetivamente. Isso pode exigir atualizações ou substituições de equipamentos que não suportam o protocolo, o que pode implicar em custos adicionais.

HRT-711 – Gateway Modbus TCP/UDP para HART

HRT-711 - Gateway Modbus TCP/UDP para HART
HRT-711 – Gateway Modbus TCP/UDP para HART


Casos de Uso: Onde o WirelessHART se Destaca

O WirelessHART é particularmente útil em aplicações onde a instalação de cabos é impraticável ou muito cara. Por exemplo, em refinarias de petróleo ou plantas químicas, onde os processos podem cobrir áreas extensas e a instalação de cabos pode ser perigosa ou disruptiva.

Também é ideal para aplicações temporárias, como monitoramento de condições em locais de construção ou em equipamentos móveis, onde a flexibilidade e a facilidade de instalação são prioritárias. Além disso, em ambientes que requerem reconfiguração frequente, como linhas de montagem modulares, o WirelessHART permite ajustes rápidos e eficientes.

Outro caso de uso importante é na coleta de dados de difícil acesso ou em locais remotos. O WirelessHART pode facilitar o monitoramento de condições em áreas que seriam economicamente inviáveis para alcançar com tecnologias baseadas em cabos.

Conclusão

A escolha entre o protocolo Hart e WirelessHART depende de uma variedade de fatores, incluindo o ambiente de aplicação, a necessidade de flexibilidade na instalação, considerações de custo e requisitos de segurança. Enquanto o protocolo Hart tradicional ainda é adequado para muitas aplicações devido à sua confiabilidade e compatibilidade com sistemas existentes, o WirelessHART oferece vantagens significativas em termos de custo e flexibilidade para novas instalações ou para aquelas que requerem frequentes reconfigurações.

Ao considerar uma migração para o WirelessHART ou a implementação de um novo sistema, é crucial avaliar cuidadosamente os benefícios e desafios. A consulta com especialistas e a realização de uma análise detalhada das necessidades específicas da instalação podem ajudar a garantir que a decisão tomada seja a mais adequada para alcançar os objetivos de eficiência e confiabilidade desejados.

Agradecimento

Esperamos que você tenha gostado deste artigo.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse assunto, deixe um comentário no nosso blog ou no nosso fórum de discussões.

Nossa engenharia terá o maior prazer em responder ao seu e-mail as suas perguntas e ajudá-lo a entender melhor esse tema.

Também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este texto. Você o achou informativo, didático e envolvente? Você aprendeu algo novo com ele? Você tem alguma sugestão de melhoria ou de outro tópico que você gostaria de ver no nosso blog?

Sua participação é muito importante para nós, pois nos ajuda a melhorar a qualidade dos nossos conteúdos e a atender as suas necessidades e expectativas. Por isso, não deixe de nos enviar o seu feedback.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos vê-lo novamente em breve no nosso blog. Até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui