Brokers MQTT: Análise técnica de como configurar e gerenciar

1
520
Brokers MQTT

Introdução aos Brokers MQTT

O MQTT (Message Queuing Telemetry Transport) é um protocolo leve de mensagens desenvolvido para comunicação entre dispositivos com baixa largura de banda e recursos limitados. Os brokers MQTT são os servidores que implementam esse protocolo e são responsáveis pela distribuição eficiente das mensagens entre os dispositivos conectados.

Neste artigo, exploraremos a implementação e configuração de brokers MQTT, com foco nos populares brokers Mosquitto e HiveMQ. Também discutiremos outras opções de brokers MQTT disponíveis. Além disso, abordaremos passos para configurar o Mosquitto, dicas para gerenciar brokers MQTT eficientemente, recursos avançados de configuração MQTT e as melhores práticas para garantir a segurança dos seus brokers.

Configurando o Broker Mosquitto

O Mosquitto é um broker MQTT amplamente utilizado e de código aberto, desenvolvido pela Eclipse Foundation. Ele oferece suporte a versões 3.1 e 3.1.1 do protocolo MQTT e pode ser instalado em uma variedade de sistemas operacionais, incluindo Linux, Windows e macOS.

Para configurar o Mosquitto, você deve começar instalando o broker no seu sistema operacional. Em seguida, você precisa criar um arquivo de configuração para definir as opções do broker, como o IP e a porta de escuta, as permissões de acesso e as configurações de segurança. Por exemplo, você pode configurar autenticação de usuário e senha, criptografia SSL e controle de acesso baseado em ACL (Access Control List).

Depois de configurar o Mosquitto, você pode iniciar o broker e começar a se conectar a ele usando clientes MQTT. O Mosquitto fornece utilitários de linha de comando para publicar e assinar mensagens, bem como bibliotecas para várias linguagens de programação que permitem a criação de clientes MQTT personalizados. Ele também oferece recursos avançados, como o suporte a tópicos com curingas e a retenção de mensagens.

É importante ressaltar que o Mosquitto pode ser escalado para atender a demandas de alto desempenho, mas a configuração correta é essencial para garantir o bom funcionamento do broker.

Análise técnica do Broker HiveMQ

O HiveMQ é outro broker MQTT popular, especialmente conhecido por sua escalabilidade e suporte a clusters de brokers. Ele é desenvolvido pela HiveMQ Ltd. e oferece uma variedade de recursos avançados para atender a requisitos de comunicação MQTT em grande escala.

Uma das principais vantagens do HiveMQ é a sua arquitetura de clusterização, que permite a criação de clusters de brokers MQTT para distribuir a carga de trabalho e garantir alta disponibilidade. Isso é especialmente útil em cenários onde há um grande número de dispositivos conectados e um alto volume de mensagens sendo transmitidas.

O HiveMQ também oferece suporte a extensões através do HiveMQ Extension SDK, permitindo que os desenvolvedores personalizem o comportamento do broker e adicionem funcionalidades adicionais. Isso é útil para casos de uso específicos, como autenticação personalizada, validação de mensagens e integração com outros sistemas.

Além disso, o HiveMQ fornece recursos avançados de segurança, como autenticação baseada em certificados, controle de acesso baseado em ACL (Access Control List) e auditoria de logs. Esses recursos ajudam a garantir a integridade e a confidencialidade das comunicações MQTT, especialmente em cenários onde a segurança é uma preocupação crítica.

No entanto, é importante notar que o HiveMQ é uma solução comercial e requer uma licença para uso em produção. Existem opções de licenciamento flexíveis para diferentes necessidades e tamanhos de implantação.

MQ-7251M – Módulo Ethernet MQTT, MODBUS TCP, 16 Entradas Digital

Brokers MQTT: Análise técnica de como configurar e gerenciar

Outras opções de Brokers MQTT

Embora o Mosquitto e o HiveMQ sejam dois dos brokers MQTT mais populares, existem outras opções disponíveis no mercado. Cada broker tem suas próprias características e recursos, e a escolha do broker mais adequado depende dos requisitos específicos do seu projeto.

Alguns exemplos de outros brokers MQTT incluem o Apache ActiveMQ, o RabbitMQ e o IBM MessageSight. Cada um desses brokers tem suas próprias vantagens e desvantagens, e é importante avaliar cuidadosamente as suas necessidades antes de tomar uma decisão.

O Apache ActiveMQ é um broker de mensagens de código aberto que suporta vários protocolos de comunicação, incluindo MQTT. Ele é altamente escalável e fornece recursos avançados, como clustering e balanceamento de carga. O ActiveMQ é amplamente utilizado em ambientes corporativos e é apreciado por sua confiabilidade e desempenho.

O RabbitMQ é outro broker de mensagens de código aberto amplamente adotado. Ele é escrito em Erlang e oferece suporte a vários protocolos, incluindo MQTT. O RabbitMQ é conhecido por sua confiabilidade e flexibilidade, e fornece recursos avançados, como filas de mensagens duráveis e roteamento baseado em tópicos.

O IBM MessageSight é uma solução corporativa que oferece suporte a vários protocolos de comunicação, incluindo MQTT. Ele é projetado para lidar com grandes volumes de mensagens e oferece recursos avançados, como segurança de ponta a ponta e escalabilidade horizontal. O MessageSight é amplamente utilizado em ambientes corporativos onde a confiabilidade e a escalabilidade são essenciais.

Essas são apenas algumas opções de brokers MQTT disponíveis. Cada broker tem suas próprias características e é importante avaliar cuidadosamente as suas necessidades antes de escolher um broker para o seu projeto.

Comparação entre Mosquitto e HiveMQ

O Mosquitto e o HiveMQ são dois brokers MQTT populares, mas eles têm algumas diferenças distintas em termos de recursos, escalabilidade e suporte.

O Mosquitto é uma opção de código aberto e é amplamente adotado pela comunidade MQTT. Ele fornece uma implementação leve e eficiente do protocolo MQTT, sendo adequado para projetos menores e médios. O Mosquitto é fácil de configurar e usar, mas pode não ser a melhor opção para projetos de larga escala que exigem alta disponibilidade e escalabilidade.

Por outro lado, o HiveMQ é uma solução comercial que se destaca por sua escalabilidade e suporte a clusters de brokers MQTT. Ele é projetado para lidar com grandes volumes de mensagens e oferece recursos avançados para garantir alta disponibilidade e desempenho. O HiveMQ é uma escolha popular para projetos de larga escala que exigem confiabilidade e escalabilidade.

Na hora de escolher entre o Mosquitto e o HiveMQ, é importante considerar os requisitos específicos do seu projeto. Se você está começando com MQTT ou tem um projeto de menor escala, o Mosquitto pode ser uma escolha adequada. Por outro lado, se você precisa de escalabilidade e suporte a clusters de brokers, o HiveMQ pode ser a melhor opção.

Em resumo, o Mosquitto é uma opção de código aberto leve e fácil de usar, enquanto o HiveMQ é uma solução comercial escalável e de alto desempenho.

Passos para configurar o Mosquitto

O Mosquitto é um broker MQTT amplamente utilizado e oferece uma implementação leve e eficiente do protocolo MQTT. Aqui estão os passos para configurar o Mosquitto:

  1. Instalação: Comece instalando o Mosquitto no seu sistema operacional. O Mosquitto pode ser instalado em uma variedade de sistemas operacionais, incluindo Linux, Windows e macOS. Você pode encontrar instruções de instalação detalhadas na documentação oficial do Mosquitto.

  2. Criação do arquivo de configuração: Após a instalação, você precisa criar um arquivo de configuração para definir as opções do broker MQTT. O arquivo de configuração pode ser criado manualmente ou usando um utilitário fornecido pelo Mosquitto. Nele, você pode definir o IP e a porta de escuta, as permissões de acesso, as configurações de segurança, entre outras opções.

  3. Configuração de autenticação: O Mosquitto suporta autenticação de usuário e senha para controlar o acesso aos tópicos MQTT. Você pode configurar o broker para usar um arquivo de senhas ou um plugin de autenticação externo, como LDAP ou OAuth. Além disso, você pode definir permissões de acesso granulares usando arquivos de lista de controle de acesso (ACL).

  4. Configuração de criptografia SSL/TLS: Se a segurança for uma preocupação, você pode configurar o Mosquitto para usar criptografia SSL/TLS. Isso ajudará a proteger as comunicações MQTT contra ataques de sniffing e garantir a confidencialidade dos dados transmitidos. Para isso, você precisará gerar certificados SSL/TLS e configurar o Mosquitto para usá-los.

  5. Inicialização do broker: Após a configuração, você pode iniciar o Mosquitto para que ele comece a escutar as conexões MQTT. O Mosquitto fornece um utilitário de linha de comando chamado mosquitto que permite iniciar, parar e reiniciar o broker. Você também pode configurar o broker para iniciar automaticamente no boot do sistema.

Esses são os passos básicos para configurar o Mosquitto. É importante consultar a documentação oficial do Mosquitto para obter instruções detalhadas e conhecer todas as opções de configuração disponíveis.

Gerenciando Brokers MQTT eficientemente

Uma parte importante da implementação de brokers MQTT é o gerenciamento eficiente desses brokers. Aqui estão algumas dicas para ajudar você a gerenciar seus brokers MQTT de forma eficiente:

  1. Monitoramento: É importante monitorar a saúde e o desempenho dos seus brokers MQTT para garantir que eles estejam funcionando corretamente e atendendo às demandas de comunicação MQTT. Existem várias ferramentas de monitoramento disponíveis que podem ajudar a rastrear métricas como consumo de recursos, latência de mensagens e taxa de mensagens.

  2. Escalabilidade: Se você espera um crescimento no número de dispositivos conectados ou no volume de mensagens MQTT, é importante planejar e implementar estratégias de escalabilidade para seus brokers MQTT. Isso pode envolver a criação de clusters de brokers, o balanceamento de carga entre os brokers e a alocação de recursos adicionais para lidar com o aumento da demanda.

  3. Backup e recuperação: É essencial ter um plano de backup e recuperação para garantir a disponibilidade dos seus brokers MQTT. Isso inclui a criação de cópias de segurança regulares dos dados do broker e a definição de procedimentos para restaurar o broker em caso de falha.

  4. Atualizações e patches: Mantenha seus brokers MQTT atualizados com as últimas versões e patches de segurança. Isso ajudará a garantir que você esteja se beneficiando das melhorias de desempenho e correções de bugs mais recentes, além de manter seus brokers protegidos contra vulnerabilidades conhecidas.

  5. Monitoramento de segurança: A segurança é uma preocupação essencial ao gerenciar brokers MQTT. Monitore regularmente os logs de segurança do seu broker MQTT em busca de atividades suspeitas ou tentativas de acesso não autorizadas. Além disso, implemente medidas como a filtragem de pacotes, a autenticação de usuários e senhas fortes para proteger seus brokers contra ataques.

Seguindo essas dicas, você pode gerenciar seus brokers MQTT de forma eficiente e garantir uma comunicação MQTT confiável e segura.

ET-2224 – Módulo Ethernet Modbus TCP/UDP, MQTT com 4 Canais Saída Analógica e 2 Ethernet Switch

Brokers MQTT: Análise técnica de como configurar e gerenciar

Recursos avançados de configuração MQTT

Além das configurações básicas, existem recursos avançados de configuração MQTT que você pode usar para personalizar e otimizar o comportamento dos seus brokers MQTT. Aqui estão alguns desses recursos:

  1. Tópicos com curingas: Os tópicos MQTT podem ser configurados com curingas para permitir a inscrição em múltiplos tópicos em uma única operação. Existem dois tipos de curingas: o caractere “+” representa um único nível de um tópico e o caractere “#” representa qualquer número de níveis. Por exemplo, “sensor/+/temperatura” corresponde a tópicos como “sensor/1/temperatura” e “sensor/2/temperatura”.

  2. Retenção de mensagens: O MQTT permite que as mensagens sejam retidas em um broker, permitindo que um cliente recupere as mensagens mais recentes assim que se conectar. Isso é útil em cenários onde os clientes podem perder as mensagens quando estiverem desconectados. Para habilitar a retenção de mensagens, você precisa configurar o tópico MQTT para reter mensagens.

  3. QoS (Quality of Service): O MQTT fornece três níveis de QoS para garantir a entrega confiável de mensagens. O QoS 0 (at most once) garante que a mensagem seja entregue no máximo uma vez, sem confirmação de entrega. O QoS 1 (at least once) garante que a mensagem seja entregue pelo menos uma vez, com confirmação de entrega. O QoS 2 (exactly once) garante que a mensagem seja entregue exatamente uma vez, com confirmação de entrega e deduplicação.

  4. Limpeza de sessão: Quando um cliente MQTT se conecta a um broker, ele pode optar por limpar ou não a sessão anterior. Se a limpeza da sessão estiver ativada, todas as inscrições e mensagens retidas serão descartadas quando o cliente se desconectar. Se a limpeza da sessão estiver desativada, o cliente receberá as mensagens retidas assim que se reconectar.

  5. Keep Alive: O MQTT usa um mecanismo de keep alive para verificar se os clientes estão ativos e conectados ao broker. O cliente envia uma mensagem PINGREQ para o broker periodicamente e espera uma resposta PINGRESP. Se o broker não receber uma mensagem PINGREQ dentro do tempo de keep alive configurado, ele considera o cliente desconectado e libera os recursos associados.

Esses são apenas alguns dos recursos avançados disponíveis na configuração MQTT. É importante consultar a documentação do seu broker MQTT para obter informações detalhadas sobre os recursos específicos disponíveis.

Melhores práticas para segurança MQTT

A segurança é uma preocupação essencial ao implementar brokers MQTT, especialmente quando se trata de comunicações críticas. Aqui estão algumas melhores práticas para garantir a segurança dos seus brokers MQTT:

  1. Autenticação de usuário: Configure o seu broker MQTT para exigir autenticação de usuário e senha para acessar os tópicos MQTT. Isso ajudará a impedir acesso não autorizado e garantir que apenas os dispositivos e usuários permitidos possam se conectar ao broker.

  2. Criptografia SSL/TLS: Use criptografia SSL/TLS para proteger as comunicações MQTT contra ataques de sniffing. Configure o seu broker para usar certificados SSL/TLS e garanta que os dispositivos e clientes MQTT estejam configurados para se conectarem usando criptografia.

  3. Controle de acesso baseado em ACL: Configure o seu broker MQTT para usar listas de controle de acesso (ACL) e defina permissões granulares para cada tópico MQTT. Isso permitirá que você controle o acesso a tópicos específicos e impeça dispositivos não autorizados de publicar ou assinar mensagens.

  4. Filtragem de pacotes: Implemente filtragem de pacotes em seu broker MQTT para evitar ataques de inundação de pacotes. A filtragem de pacotes pode ajudar a bloquear pacotes maliciosos ou de origem duvidosa e garantir que apenas mensagens válidas sejam processadas pelo broker.

  5. Auditoria de logs: Monitore regularmente os logs do seu broker MQTT em busca de atividades suspeitas ou tentativas de acesso não autorizadas. Registre informações como endereços IP, identidades de usuário e ações realizadas para ajudar na investigação de incidentes de segurança, se necessário.

  6. Atualizações e patches: Mantenha o seu broker MQTT atualizado com as últimas versões e patches de segurança. Fique atento às atualizações de segurança fornecidas pelo fornecedor do seu broker e aplique-as o mais rápido possível para proteger seus brokers contra vulnerabilidades conhecidas.

Seguindo essas melhores práticas, você pode garantir a segurança dos seus brokers MQTT e proteger as comunicações MQTT contra ameaças de segurança.

Conclusões sobre a implementação de Brokers MQTT

Neste artigo, discutimos a implementação de brokers MQTT e analisamos duas opções populares: Mosquitto e HiveMQ. Vimos como configurar o Mosquitto e exploramos as características técnicas do HiveMQ. Também destacamos outras opções de brokers MQTT disponíveis no mercado.

Além disso, abordamos a comparação entre Mosquitto e HiveMQ, destacando suas diferenças e pontos fortes. Também discutimos os passos para configurar o Mosquitto, as melhores práticas para gerenciar brokers MQTT eficientemente e os recursos avançados de configuração MQTT.

Finalmente, destacamos as melhores práticas para garantir a segurança dos brokers MQTT e proteger as comunicações MQTT contra ameaças de segurança.

A implementação de brokers MQTT é essencial para habilitar a comunicação eficiente entre dispositivos com recursos limitados. Com a configuração correta e a adoção de melhores práticas de segurança, você pode garantir uma comunicação MQTT confiável e segura.

Agradecimento

Esperamos que você tenha gostado deste artigo.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse assunto, deixe um comentário no nosso blog ou no nosso fórum de discussões.

Nossa engenharia terá o maior prazer em responder ao seu e-mail as suas perguntas e ajudá-lo a entender melhor esse tema.

Também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este texto. Você o achou informativo, didático e envolvente? Você aprendeu algo novo com ele? Você tem alguma sugestão de melhoria ou de outro tópico que você gostaria de ver no nosso blog?

Sua participação é muito importante para nós, pois nos ajuda a melhorar a qualidade dos nossos conteúdos e a atender as suas necessidades e expectativas. Por isso, não deixe de nos enviar o seu feedback.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos vê-lo novamente em breve no nosso blog. Até a próxima! 😊

Referências:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui