Seja um membro LRI

Receba notícas em primeira mão assim como ofertas privilegiadas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioComunicação de dadosDescrição Técnica do Protocolo Modbus

Descrição Técnica do Protocolo Modbus

Uma Descrição Técnica das Funções do Protocolo Modbus

Introdução ao Protocolo Modbus

O Modbus é um protocolo de comunicação simples, desenvolvido originalmente pela Modicon (hoje Schneider Electric) em 1979 para uso com os seus controladores lógicos programáveis (PLCs). Atualmente é um protocolo amplamente aceito e implementado no contexto de automação industrial ("Modbus", 2021).

Esse artigo visa descrever tecnicamente as funções do protocolo Modbus, detalhando a estrutura e funções primárias, o papel na comunicação de dados, a transmissão de dados, as funções de leitura e escrita, segurança e confiabilidade e exemplos de uso prático.

Introdução ao Protocolo Modbus

O protocolo Modbus é uma metodologia de comunicação usada para transmitir informações entre dispositivos eletrônicos. O Modbus é utilizado para estabelecer a comunicação mestre-escravo entre dispositivos inteligentes. Ele permite a comunicação entre muitos (aproximadamente 247) dispositivos conectados ao mesmo barramento de rede, e que podem ser dispersos em longas distâncias ("Modbus", 2021. Sendo um protocolo aberto, ele é livre para uso e permite uma comunicação efetiva e eficiente entre dispositivos.

O Modbus é um protocolo robusto e fácil de usar, pois permite a comunicação entre diferentes dispositivos em uma mesma rede. Ele possui dois modos de transmissão: Modbus ASCII e Modbus RTU. No Modbus ASCII, os dados são transmitidos na forma de caracteres ASCII, enquanto no Modbus RTU, os dados são transmitidos na forma de bits binários ("Modbus RTU and Modbus ASCII", 2022). Ambos os modos usam uma estrutura de pacote comum, onde o endereço do dispositivo escravo, uma função de código, os dados e uma soma de verificação são incluídos na comunicação.

Estrutura e Funções Primárias do Protocolo Modbus

O protocolo Modbus é estruturado em uma arquitetura mestre-escravo, onde um dispositivo mestre pode iniciar transações (chamadas consultas) com um ou mais dispositivos escravos. O escravo responde fornecendo os dados solicitados ao mestre, ou executando a ação solicitada na consulta ("Understanding Modbus Serial and TCP/IP", 2021. A comunicação no Modbus é sempre iniciada pelo mestre. O escravo apenas responde às consultas do mestre, nunca inicia a comunicação.

As principais funções do Modbus incluem leitura e escrita de registros, que são basicamente as operações de Leitura de Múltiplos Registros (Função 03) e Escrita de Múltiplos Registros (Função 16) ("Modbus Function Codes", 2021). Essas funções permitem que o mestre leia ou escreva em vários registros de uma só vez, facilitando a transferência de dados. Outras funções incluem Leitura do Status do Dispositivo (Função 01), Escrita de Único Registro (Função 06), e Diagnóstico (Função 08), entre outras.

HRT-711 – Gateway Protocolo Modbus TCP/UDP para HART

ICP DAS USA HRT-711 Modbus TCP para HART Gateway, com Ethernet e porta  RS-232. Fácil de usar e montagem em trilho DIN | Amazon.com.br

O Papel do Protocolo Modbus na Comunicação de Dados

O Protocolo Modbus desempenha um papel crucial na comunicação de dados em muitos sistemas industriais e comerciais. Ele permite a comunicação de dados entre dispositivos em uma rede, facilitando o monitoramento e controle do sistema. O Modbus é frequentemente usado em sistemas de supervisão e aquisição de dados (SCADA), controle de processos industriais, automação de edifícios e outros sistemas de controle ("Modbus in SCADA Systems", 2022).

A capacidade do Modbus de comunicar-se com uma ampla gama de dispositivos e sua facilidade de implementação o tornam uma escolha popular para muitas aplicações de comunicação de dados. Sendo um protocolo de comunicação aberto, ele pode ser facilmente integrado a qualquer sistema, independentemente do fabricante do hardware. Isso permite uma maior flexibilidade e interoperabilidade, tornando o Modbus uma escolha excelente para sistemas que exigem comunicação confiável e efetiva entre dispositivos.

Detalhando a Transmissão de Dados no Protocolo Modbus

A transmissão de dados no protocolo Modbus é feita através de uma estrutura de pacote comum, que inclui um endereço de escravo, um código de função, dados e uma soma de verificação. O endereço do escravo é usado para identificar o dispositivo de destino na rede, enquanto o código de função especifica a operação a ser realizada, como ler ou escrever em um registro ("Modbus Messaging Structure", 2021).

Os dados no pacote podem variar dependendo da função especificada no código de função. Por exemplo, para a função de leitura, os dados incluirão o endereço inicial e a quantidade de registros a serem lidos. Para a função de escrita, os dados incluirão o endereço inicial e os valores a serem escritos nos registros. A soma de verificação é usada para garantir a integridade dos dados durante a transmissão.

Explorando as Funções de Leitura e Escrita do Modbus

As funções de leitura e escrita são partes essenciais do protocolo Modbus, pois permitem ao mestre acessar e modificar dados nos dispositivos escravos. A Função de Leitura (Função 03) permite ao mestre solicitar uma sequência contínua de registros de um dispositivo escravo. O mestre especifica o endereço inicial e a quantidade de registros a serem lidos, e o escravo retorna com os valores desses registros ("Modbus Function 03 - Read Holding Registers", 2022).

A Função de Escrita (Função 16) permite ao mestre escrever em uma sequência contínua de registros em um dispositivo escravo. O mestre especifica o endereço inicial e os valores a serem escritos, e o escravo escreve esses valores nos registros especificados ("Modbus Function 16 - Write Multiple Registers", 2022). Estas funções permitem um controle eficaz dos dispositivos em uma rede Modbus.

Segurança e Confiabilidade no Protocolo Modbus

A segurança e a confiabilidade são aspectos críticos em qualquer protocolo de comunicação e o Modbus não é uma exceção. O Modbus inclui várias características que aumentam sua segurança e confiabilidade. A soma de verificação incluída em cada pacote Modbus é uma dessas características, que ajuda a garantir a integridade dos dados durante a transmissão ("Modbus Security", 2021).

Além disso, o Modbus suporta tanto a comunicação serial quanto a Ethernet, proporcionando flexibilidade na escolha da mídia de transmissão. A comunicação serial é geralmente mais confiável em ambientes industriais, enquanto a Ethernet permite a comunicação de dados em alta velocidade e suporta uma maior quantidade de dispositivos na rede.

Uso Prático e Exemplos de Aplicação do Modbus

O Modbus é amplamente utilizado em muitas aplicações, desde a automação de edifícios até o controle de processos industriais. Por exemplo, no controle de processos industriais, o Modbus pode ser usado para comunicar informações entre controladores lógicos programáveis (PLCs) e dispositivos de campo, como sensores e atuadores. Isso permite o monitoramento e controle eficaz dos processos ("Real-World Modbus Applications", 2021).

Na automação de edifícios, o Modbus pode ser usado para integrar diferentes sistemas, como iluminação, HVAC e segurança, em uma única rede. Isso facilita o monitoramento e controle centralizados, melhorando a eficiência energética e a comodidade ("Modbus in Building Automation", 2022). Outros exemplos de aplicações Modbus incluem sistemas de supervisão e aquisição de dados (SCADA), redes inteligentes e sistemas de energia renovável.

Considerações Finais Sobre as Funções do Protocolo Modbus

O protocolo Modbus tem desempenhado um papel fundamental na comunicação de dados em sistemas industriais e comerciais. Sua simplicidade, robustez e flexibilidade o tornaram uma escolha popular para muitas aplicações. As funções de leitura e escrita do Modbus permitem uma comunicação de dados eficaz e eficiente, enquanto suas características de segurança e confiabilidade garantem a integridade dos dados. O uso prático do Modbus em diversas aplicações reforça sua relevância e valor no mundo da automação e controle.

Conclusão

Em conclusão, o protocolo Modbus é uma ferramenta poderosa para a comunicação de dados em sistemas de controle e automação. Ele provou ser confiável, robusto e flexível, tornando-o uma escolha ideal para diversas aplicações. Este artigo buscou detalhar tecnicamente o funcionamento do protocolo Modbus, permitindo uma melhor compreensão de suas funções e aplicações. Espera-se que esta descrição técnica sirva como um recurso útil para aqueles que trabalham com ou estudam o protocolo Modbus.

Referências externas:

https://modbus.org/

Agradecimento

Esperamos que você tenha gostado deste artigo.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse assunto, deixe um comentário no nosso blog ou no nosso fórum de discussões.

Nossa engenharia terá o maior prazer em responder ao seu e-mail as suas perguntas e ajudá-lo a entender melhor esse tema.

Também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este texto. Você o achou informativo, didático e envolvente? Você aprendeu algo novo com ele? Você tem alguma sugestão de melhoria ou de outro tópico que você gostaria de ver no nosso blog?

Sua participação é muito importante para nós, pois nos ajuda a melhorar a qualidade dos nossos conteúdos e a atender as suas necessidades e expectativas. Por isso, não deixe de nos enviar o seu feedback.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos vê-lo novamente em breve no nosso blog. Até a próxima! 😊

Meta Descrição: Explore o mundo do protocolo Modbus neste detalhado artigo técnico, onde discutimos suas funções, transmissão de dados, segurança e exemplos de aplicação.

Palavras-chave: Protocolo Modbus, Funções Modbus, Comunicação Modbus, Transmissão de Dados Modbus, Segurança Modbus, Aplicações Modbus.