Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos

0
101
Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos

Fundamentos do Protocolo CAN: Uma exploração detalhada da estrutura básica, da arquitetura e dos princípios de funcionamento do protocolo CAN (Controller Area Network).

O Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos é amplamente utilizado na indústria automotiva e em outros setores onde a comunicação em tempo real é essencial. Foi inicialmente desenvolvido pela empresa alemã Bosch nos anos 80 e atualmente é um dos protocolos mais utilizados em sistemas embarcados.

O objetivo do protocolo CAN é permitir a comunicação entre diferentes dispositivos de forma confiável e eficiente, mesmo em ambientes adversos. Ele é projetado para suportar alta taxa de transferência de dados, baixa latência e ser altamente resistente a ruídos e interferências.

Neste artigo, vamos explorar em detalhes a estrutura básica, a arquitetura e os princípios de funcionamento do protocolo CAN, bem como suas camadas física, de enlace de dados e de aplicação. Também discutiremos suas funções, características, vantagens e desafios, além de fornecer exemplos de aplicações e usos práticos.

Estrutura básica do Protocolo CAN

O protocolo CAN é baseado em uma estrutura de comunicação onde dispositivos conectados em uma rede compartilham mensagens entre si. Essas mensagens são transmitidas por meio de um barramento físico, que pode ser um par de fios ou um cabo blindado.

Cada mensagem transmitida no barramento possui um identificador único, que indica o tipo de mensagem e os dados contidos nela. Esses identificadores são usados pelos dispositivos para filtrar as mensagens e determinar quais devem ser processadas.

O protocolo CAN é dividido em dois modos de comunicação: o modo de transmissão de dados, onde um dispositivo envia uma mensagem para outros dispositivos na rede, e o modo de recepção de dados, onde um dispositivo recebe uma mensagem enviada por outro dispositivo.

Arquitetura do Protocolo CAN

A arquitetura do protocolo CAN é baseada em um modelo de rede distribuída, onde não há um dispositivo central que controla a comunicação. Em vez disso, todos os dispositivos na rede têm a mesma capacidade de enviar e receber mensagens.

Essa arquitetura é conhecida como arquitetura de “broadcast”, pois todas as mensagens enviadas por um dispositivo são recebidas por todos os outros dispositivos na rede. No entanto, cada dispositivo filtra as mensagens recebidas com base em seu identificador único, processando apenas aquelas que são relevantes para ele.

Além disso, utiliza uma abordagem de acesso múltiplo ao meio, o que significa que vários dispositivos podem enviar mensagens ao mesmo tempo. Isso é possível graças a um mecanismo chamado arbritação, que resolve conflitos caso dois ou mais dispositivos tentem enviar mensagens simultaneamente.

Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos

Princípios de funcionamento do Protocolo CAN

O protocolo CAN utiliza uma técnica de comunicação assíncrona, onde os dispositivos podem transmitir mensagens independentemente um do outro. Isso significa que não há um sinal de relógio global que sincronize a transmissão das mensagens.

Em vez disso, cada mensagem é transmitida sequencialmente, bit a bit, com um intervalo de tempo entre cada bit. Isso permite que os dispositivos na rede se adaptem a diferentes velocidades de transmissão e tolerem atrasos devido a interferências ou congestionamentos na rede.

Além disso, o protocolo CAN possui um mecanismo de detecção de erros embutido, que permite que os dispositivos identifiquem e corrijam possíveis erros de transmissão. Isso é feito por meio de uma verificação de redundância cíclica (CRC), que é adicionada aos dados transmitidos e verificada pelos dispositivos receptores.

Outro princípio importante do é a prioridade das mensagens. Cada mensagem possui um identificador único, que determina sua prioridade na rede. Mensagens com identificadores mais baixos têm maior prioridade e são transmitidas antes de mensagens com identificadores mais altos.

U-7524M – Módulo OPC UA com 4 Canais AO, 5 Canais DI, 5 Canais DO e 2 Ethernet Switch

Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos

Camada Física do Protocolo CAN

A camada física do protocolo CAN é responsável pela transmissão e recepção dos sinais elétricos que representam as mensagens na rede. Ela define as características elétricas, mecânicas e funcionais do barramento físico utilizado pelo protocolo CAN.

Existem diferentes tipos de barramento físico que podem ser utilizados, como o barramento de par trançado ou o barramento blindado. Cada tipo possui características específicas em termos de taxa de transmissão, distância máxima do cabo, resistência a interferências e custo.

Além disso, a camada física define as tensões elétricas que representam os bits transmitidos, a codificação dos bits, a sincronização entre os dispositivos e os mecanismos de detecção de erros. Ela também garante a integridade dos sinais elétricos durante a transmissão e recepção das mensagens.

Camada de Enlace de Dados do Protocolo CAN

A camada de enlace de dados do é responsável por garantir a correção e a integridade das mensagens transmitidas na rede. Ela define as regras para a estrutura das mensagens, o controle de erros e a recuperação de falhas.

Uma das principais funções da camada de enlace de dados é o controle de erros. Ela utiliza o mecanismo de verificação de redundância cíclica (CRC) para detectar possíveis erros de transmissão e descartar mensagens corrompidas.

Além disso, a camada de enlace de dados define o formato das mensagens, que consiste em um cabeçalho e uma carga útil. O cabeçalho contém informações como o identificador da mensagem, o tamanho da carga útil e a prioridade. A carga útil contém os dados propriamente ditos que estão sendo transmitidos.

A camada de enlace de dados também é responsável por garantir a recuperação de falhas na transmissão das mensagens. Ela utiliza um mecanismo chamado retransmissão automática de mensagens (ARQ), que permite que os dispositivos retransmitam mensagens que não foram recebidas corretamente.

Camada de aplicação do Protocolo CAN

A camada de aplicação do protocolo CAN é responsável por definir a forma como as mensagens são interpretadas e processadas pelos dispositivos na rede. Ela define os diferentes tipos de mensagens que podem ser transmitidas, seus formatos e os comandos que podem ser executados em resposta a essas mensagens.

A camada de aplicação também define os diferentes modos de comunicação que podem ser utilizados, como a comunicação ponto a ponto, onde um dispositivo envia uma mensagem para outro dispositivo específico na rede, ou a comunicação multiponto, onde um dispositivo envia uma mensagem para vários dispositivos na rede.

Além disso, a camada de aplicação pode definir protocolos adicionais para lidar com funções específicas, como a configuração e diagnóstico de dispositivos na rede. Esses protocolos adicionais podem ser definidos pelo fabricante do dispositivo ou por padrões da indústria, como o CANopen ou o J1939.

Funções e Características do Protocolo CAN

O protocolo CAN possui várias funções e características que o tornam adequado para aplicações em tempo real e ambientes adversos. Algumas das principais funções e características do protocolo CAN são:

  • Comunicação em tempo real: O protocolo CAN é projetado para suportar alta taxa de transferência de dados e baixa latência, permitindo a comunicação em tempo real entre os dispositivos na rede.

  • Alta resistência a interferências: O protocolo CAN é altamente resistente a ruídos e interferências e pode lidar com condições adversas, como variações na tensão elétrica, interferência eletromagnética e ruído de transmissão.

  • Detecção e correção de erros: O protocolo CAN possui um mecanismo de detecção de erros embutido, que permite que os dispositivos identifiquem e corrijam erros de transmissão, garantindo a integridade das mensagens transmitidas.

  • Acesso múltiplo ao meio: O protocolo CAN permite que vários dispositivos transmitam mensagens ao mesmo tempo, utilizando um mecanismo de arbritagem para resolver conflitos e garantir que apenas uma mensagem seja transmitida em um determinado momento.

  • Flexibilidade e escalabilidade: O protocolo CAN é flexível e escalável, permitindo a adição e remoção de dispositivos na rede sem afetar a comunicação entre os dispositivos existentes.

U-7544M – Módulo OPC UA com 8 Canais DI, 8 Canais DO e 2 Ethernet Switch

Protocolo CAN em Sistemas Embarcados e Automotivos

Vantagens e Desafios do Protocolo CAN

O protocolo CAN possui várias vantagens que o tornam uma escolha popular em aplicações de comunicação em tempo real. Algumas das principais vantagens do protocolo CAN são:

  • Robustez: O protocolo CAN é altamente robusto e capaz de lidar com condições adversas, como interferências eletromagnéticas, ruídos de transmissão e variações na tensão elétrica.

  • Eficiência: O protocolo CAN é projetado para suportar alta taxa de transferência de dados, permitindo a transmissão de um grande volume de informações em um curto período.

  • Baixo custo: O protocolo CAN utiliza um barramento físico simples e de baixo custo, o que o torna uma solução econômica para aplicações em larga escala.

No entanto, o protocolo CAN também apresenta alguns desafios que devem ser considerados ao projetar sistemas de comunicação. Alguns dos principais desafios do protocolo CAN são:

  • Limitação de distância: O protocolo CAN possui uma limitação de distância, que depende do tipo de barramento físico utilizado. Em geral, a distância máxima entre os dispositivos na rede é de alguns metros.Limitação de largura de banda: O protocolo CAN possui uma largura de banda limitada, o que pode ser um problema em aplicações que exigem a transmissão de um grande volume de dados em curtos períodos de tempo.

    Complexidade da implementação: A implementação do protocolo CAN pode ser complexa, envolvendo o uso de hardware e software especializados, bem como a definição de protocolos adicionais para funções específicas.

Aplicações e Usos do Protocolo CAN

O protocolo CAN é amplamente utilizado na indústria automotiva, onde é usado para a comunicação entre os diferentes sistemas eletrônicos presentes em um veículo, como o sistema de controle do motor, o sistema de freios, o sistema de transmissão, entre outros.

Além da indústria automotiva, o protocolo CAN também é utilizado em outras áreas, como a automação industrial, onde é usado para a comunicação entre os diferentes dispositivos presentes em uma linha de produção, e a indústria de energia, onde é usado para a comunicação entre os diferentes sistemas de geração, distribuição e controle de energia.

Outros exemplos de aplicações do protocolo CAN incluem sistemas de comunicação em tempo real, como sistemas de controle de tráfego, sistemas de monitoramento remoto, sistemas de automação residencial e sistemas de controle de robôs.

Conclusão

O protocolo CAN é uma tecnologia de comunicação amplamente utilizada em sistemas embarcados, especialmente na indústria automotiva. Ele oferece uma solução confiável e eficiente para a comunicação em tempo real entre dispositivos, mesmo em ambientes adversos.

Neste artigo, exploramos em detalhes a estrutura básica, a arquitetura e os princípios de funcionamento do protocolo CAN, bem como suas camadas física, de enlace de dados e de aplicação. Também discutimos suas funções, características, vantagens e desafios, além de fornecer exemplos de aplicações e usos práticos.

O protocolo CAN continua evoluindo e sendo aprimorado para atender às demandas de novas aplicações e tecnologias. Com sua robustez, eficiência e flexibilidade, o protocolo CAN continuará desempenhando um papel fundamental na comunicação em tempo real em uma ampla gama de setores e aplicações.

Agradecimento

Esperamos que você tenha gostado deste artigo.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse assunto, deixe um comentário no nosso blog ou no nosso fórum de discussões.

Nossa engenharia terá o maior prazer em responder ao seu e-mail as suas perguntas e ajudá-lo a entender melhor esse tema.

Também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este texto. Você o achou informativo, didático e envolvente? Você aprendeu algo novo com ele? Você tem alguma sugestão de melhoria ou de outro tópico que você gostaria de ver no nosso blog?

Sua participação é muito importante para nós, pois nos ajuda a melhorar a qualidade dos nossos conteúdos e a atender as suas necessidades e expectativas. Por isso, não deixe de nos enviar o seu feedback.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos vê-lo novamente em breve no nosso blog. Até a próxima! 😊

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui