Uma visão sobre protocolos CANopen e DeviceNet

0
93
Uma visão detalhada sobre protocolos CANopen e DeviceNet

Introdução aos protocolos de alto nível baseados em CAN

Os protocolos de alto nível baseados em CAN (Controller Area Network) são utilizados para comunicação entre dispositivos em sistemas de automação industrial. Dois dos protocolos mais utilizados são o CANopen e o DeviceNet. Neste artigo, vamos explorar em detalhes esses dois protocolos, focando nas especificidades de cada um deles.

O que é CANopen e como funciona

O CANopen é um protocolo de comunicação em tempo real baseado em CAN. Ele foi desenvolvido para permitir a troca de informações entre dispositivos em um sistema de automação industrial. O CANopen utiliza mensagens CAN para enviar e receber dados entre os dispositivos conectados na rede. Essas mensagens são organizadas em objetos, que podem ser variáveis, funções ou configurações específicas do dispositivo. O protocolo também utiliza um sistema de endereçamento único para identificar cada dispositivo na rede.

As principais características do protocolo CANopen

Uma das principais características do CANopen é a sua flexibilidade. O protocolo permite a configuração e parametrização dos dispositivos conectados, o que possibilita uma grande variedade de aplicações. Além disso, o CANopen suporta uma ampla gama de dispositivos, desde sensores simples até sistemas complexos de controle. Ele também oferece mecanismos de diagnóstico e sincronização de tempo, garantindo uma comunicação confiável e precisa entre os dispositivos.

Outra característica importante do CANopen é a sua modularidade. O protocolo é dividido em diferentes perfis, que definem os objetos, serviços e parâmetros específicos de cada tipo de dispositivo. Isso permite que os fabricantes de dispositivos desenvolvam produtos compatíveis com o CANopen, facilitando a interoperabilidade entre diferentes fornecedores. A modularidade também permite a expansão e atualização dos sistemas de forma fácil e eficiente.

Além disso, o CANopen oferece suporte a diferentes topologias de rede, como redes ponto a ponto, redes em estrela e redes em linha. Isso permite a adaptação do protocolo às necessidades específicas de cada aplicação. O CANopen também suporta diferentes taxas de transmissão, o que possibilita a comunicação em alta velocidade em sistemas que requerem uma resposta rápida.

U-7544M – Módulo OPC UA com 8 Canais DI, 8 Canais DO e 2 Ethernet Switch

Uma visão detalhada sobre protocolos CANopen e DeviceNet

Explorando as especificidades do CANopen

Uma das especificidades do CANopen é a sua estrutura de objetos. Os objetos são uma representação abstrata de diferentes aspectos dos dispositivos, como suas variáveis internas, funções e configurações. Os objetos são organizados em uma hierarquia, onde cada objeto é identificado por um número único, conhecido como identificador de objeto (Object Identifier).

Outra especificidade do CANopen é a sua arquitetura de comunicação baseada em mensagens. O protocolo utiliza diferentes tipos de mensagens, como mensagens de serviço, mensagens de dados e mensagens de sincronização. As mensagens de serviço são utilizadas para configurar e parametrizar os dispositivos, enquanto as mensagens de dados são utilizadas para trocar informações em tempo real. As mensagens de sincronização são utilizadas para sincronizar o tempo entre os dispositivos.

Além disso, o CANopen também possui um conjunto de protocolos de aplicação padronizados, conhecidos como perfis. Os perfis definem os objetos, serviços e parâmetros específicos de cada tipo de dispositivo. Isso facilita a interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes e permite a configuração e parametrização dos dispositivos de forma fácil e eficiente.

Uma análise detalhada do protocolo DeviceNet

O DeviceNet é outro protocolo de alto nível baseado em CAN, amplamente utilizado na indústria de automação. Ele foi desenvolvido pela empresa Allen-Bradley (atualmente parte da Rockwell Automation) e tem como objetivo estabelecer uma comunicação confiável entre dispositivos em sistemas de controle industrial.

O DeviceNet utiliza a tecnologia de rede CAN para permitir a troca de informações entre os dispositivos conectados. Assim como o CANopen, o DeviceNet utiliza mensagens CAN para enviar e receber dados. No entanto, o DeviceNet possui um conjunto de serviços e objetos específicos, que são utilizados para configurar e controlar os dispositivos na rede.

Uma das principais características do DeviceNet é a sua simplicidade. O protocolo foi projetado para ser de fácil implementação e utilização, mesmo por usuários sem conhecimentos avançados em redes industriais. Isso torna o DeviceNet uma escolha popular entre os fabricantes de dispositivos, principalmente para aplicações que exigem uma configuração rápida e simples.

Além disso, o DeviceNet também possui um sistema de endereçamento único, que permite identificar e comunicar-se com cada dispositivo conectado na rede. Esse sistema de endereçamento simplificado facilita a configuração e manutenção dos dispositivos, além de garantir uma comunicação confiável e eficiente.

O DeviceNet também oferece suporte a diferentes mecanismos de comunicação, como comunicação mestre/escravo e comunicação peer-to-peer. Isso permite a adaptação do protocolo a diferentes topologias de rede e necessidades específicas de cada aplicação.

Comparando as diferenças entre CANopen e DeviceNet

Embora o CANopen e o DeviceNet sejam protocolos de alto nível baseados em CAN, existem algumas diferenças significativas entre eles. Uma das principais diferenças é a sua origem e desenvolvimento. O CANopen foi desenvolvido por um grupo de interesse chamado CiA (CAN in Automation), enquanto o DeviceNet foi desenvolvido pela Allen-Bradley e posteriormente adotado por outros fabricantes.

Outra diferença importante está na flexibilidade e modularidade dos dois protocolos. O CANopen oferece uma maior flexibilidade e modularidade, permitindo a configuração e parametrização dos dispositivos de acordo com as necessidades específicas de cada aplicação. Isso é possível devido à estrutura de objetos do CANopen e à variedade de perfis disponíveis.

Por outro lado, o DeviceNet é conhecido por sua simplicidade e facilidade de implementação. O protocolo foi projetado para ser de fácil utilização, mesmo por usuários sem conhecimentos avançados em redes industriais. Isso torna o DeviceNet uma escolha popular para aplicações que exigem uma configuração rápida e simples.

Outra diferença notável está nos serviços e objetos específicos oferecidos por cada protocolo. O CANopen possui um conjunto de perfis padronizados que definem os objetos, serviços e parâmetros específicos de cada tipo de dispositivo. Isso facilita a interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes e permite uma configuração e parametrização flexível. Já o DeviceNet possui um conjunto de serviços e objetos específicos que são utilizados para configurar e controlar os dispositivos na rede.

Vantagens e desvantagens do CANopen

O CANopen oferece várias vantagens para sistemas de automação industrial. Uma das principais vantagens é a sua flexibilidade e modularidade. O protocolo permite a configuração e parametrização dos dispositivos de acordo com as necessidades específicas de cada aplicação. Isso é possível devido à estrutura de objetos do CANopen e à variedade de perfis disponíveis. Essa flexibilidade permite a adaptação do protocolo a diferentes tipos de dispositivos e aplicações.

Outra vantagem do CANopen é a sua capacidade de suportar diferentes topologias de rede. O protocolo pode ser utilizado em redes ponto a ponto, redes em estrela e redes em linha. Isso permite a adaptação do protocolo às necessidades específicas de cada aplicação.

Além disso, o CANopen suporta diferentes taxas de transmissão, o que possibilita a comunicação em alta velocidade em sistemas que requerem uma resposta rápida. Isso é especialmente importante em aplicações que exigem um controle preciso e em tempo real.

No entanto, o CANopen também possui algumas desvantagens. Uma das principais desvantagens é a complexidade da implementação. O protocolo possui uma estrutura de objetos e uma variedade de perfis que podem ser difíceis de entender e configurar, especialmente para usuários sem conhecimentos avançados em redes industriais.

Outra desvantagem é a dependência de um sistema de endereçamento único. Embora esse sistema facilite a comunicação entre os dispositivos, ele também pode ser um ponto de falha. Se um dispositivo na rede falhar, isso pode afetar a comunicação de todos os dispositivos conectados.

Vantagens e desvantagens do DeviceNet

Assim como o CANopen, o DeviceNet possui várias vantagens para sistemas de automação industrial. Uma das principais vantagens é a sua simplicidade e facilidade de implementação. O protocolo foi projetado para ser de fácil utilização, mesmo por usuários sem conhecimentos avançados em redes industriais. Isso torna o DeviceNet uma escolha popular para aplicações que exigem uma configuração rápida e simples.

Outra vantagem do DeviceNet é o seu sistema de endereçamento único. O protocolo utiliza um sistema de endereçamento simplificado, que permite identificar e comunicar-se com cada dispositivo conectado na rede. Isso facilita a configuração e manutenção dos dispositivos, além de garantir uma comunicação confiável e eficiente.

Além disso, o DeviceNet também oferece suporte a diferentes mecanismos de comunicação, como comunicação mestre/escravo e comunicação peer-to-peer. Isso permite a adaptação do protocolo a diferentes topologias de rede e necessidades específicas de cada aplicação.

No entanto, o DeviceNet também possui algumas desvantagens. Uma das principais desvantagens é a sua falta de flexibilidade e modularidade em comparação com o CANopen. O protocolo possui um conjunto limitado de serviços e objetos específicos, o que pode limitar a configuração e parametrização dos dispositivos.

Outra desvantagem é a dependência de um único fornecedor. O DeviceNet foi desenvolvido pela Allen-Bradley e posteriormente adotado por outros fabricantes. Isso pode limitar a escolha de dispositivos compatíveis com o protocolo e tornar a manutenção e expansão do sistema mais complexa.

U-7524M – Módulo OPC UA com 4 Canais AO, 5 Canais DI, 5 Canais DO e 2 Ethernet Switch

Uma visão detalhada sobre protocolos CANopen e DeviceNet

Casos de uso e aplicações práticas do CANopen

O CANopen é amplamente utilizado em uma variedade de aplicações na indústria de automação. Ele é especialmente adequado para sistemas que requerem uma comunicação confiável e precisa entre dispositivos em tempo real.

Um dos principais casos de uso do CANopen é em sistemas de controle de máquinas. O protocolo é utilizado para trocar informações entre diferentes componentes da máquina, como sensores, atuadores e controladores. Essa comunicação em tempo real permite um controle preciso e eficiente da máquina, garantindo sua operação segura e eficaz.

Outro caso de uso comum do CANopen é em sistemas de automação de fábrica. O protocolo é utilizado para trocar informações entre diferentes equipamentos na fábrica, como robôs, transportadores e sistemas de controle de processo. Isso permite a coordenação e sincronização das operações de diferentes equipamentos, otimizando a eficiência e a produtividade da fábrica.

Além disso, o CANopen também é utilizado em aplicações de veículos industriais, como empilhadeiras e veículos de transporte. O protocolo permite a comunicação entre diferentes sistemas do veículo, como o sistema de controle de tração, o sistema de controle de direção e o sistema de controle de carga. Isso permite um controle preciso e seguro do veículo, garantindo sua operação eficaz em ambientes industriais.

Casos de uso e aplicações práticas do DeviceNet

Assim como o CANopen, o DeviceNet também é amplamente utilizado em uma variedade de aplicações na indústria de automação.

Um dos principais casos de uso do DeviceNet é em sistemas de controle de processos. O protocolo é utilizado para trocar informações entre diferentes dispositivos de controle, como sensores, atuadores e controladores. Essa comunicação em tempo real permite um controle preciso e eficiente do processo, garantindo sua operação segura e eficaz.

Outro caso de uso comum do DeviceNet é em sistemas de automação de fábrica. O protocolo é utilizado para trocar informações entre diferentes equipamentos na fábrica, como robôs, transportadores e sistemas de controle de processo. Isso permite a coordenação e sincronização das operações de diferentes equipamentos, otimizando a eficiência e a produtividade da fábrica.

Além disso, o DeviceNet também é utilizado em aplicações de controle de movimento, como sistemas de posicionamento e sistemas de acionamento de motores. O protocolo permite a comunicação entre o controlador de movimento e os dispositivos de acionamento, garantindo um controle preciso e eficiente do movimento.

Conclusão

Em resumo, o CANopen e o DeviceNet são dois protocolos de alto nível baseados em CAN amplamente utilizados na indústria de automação. Ambos os protocolos oferecem vantagens e desvantagens, e a escolha entre eles depende das necessidades específicas de cada aplicação.

O CANopen se destaca pela sua flexibilidade e modularidade, permitindo a configuração e parametrização dos dispositivos de acordo com as necessidades de cada aplicação. Ele é especialmente adequado para sistemas que requerem uma comunicação confiável e precisa em tempo real.

Por outro lado, o DeviceNet se destaca pela sua simplicidade e facilidade de implementação. O protocolo foi projetado para ser de fácil utilização, mesmo por usuários sem conhecimentos avançados em redes industriais. Ele é especialmente adequado para aplicações que exigem uma configuração rápida e simples.

Ambos os protocolos têm uma ampla gama de casos de uso e aplicações práticas, desde sistemas de controle de máquinas e automação de fábrica até aplicações de veículos industriais e controle de movimento.

Em última análise, a escolha entre o CANopen e o DeviceNet dependerá das necessidades específicas de cada aplicação e das preferências do fabricante. É importante considerar cuidadosamente os recursos, a flexibilidade e a facilidade de implementação de cada protocolo antes de tomar uma decisão.


Agradecimento

Esperamos que você tenha gostado deste artigo.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre esse assunto, deixe um comentário no nosso blog ou no nosso fórum de discussões.

Nossa engenharia terá o maior prazer em responder ao seu e-mail as suas perguntas e ajudá-lo a entender melhor esse tema.

Também gostaríamos de saber a sua opinião sobre este texto. Você o achou informativo, didático e envolvente? Você aprendeu algo novo com ele? Você tem alguma sugestão de melhoria ou de outro tópico que você gostaria de ver no nosso blog?

Sua participação é muito importante para nós, pois nos ajuda a melhorar a qualidade dos nossos conteúdos e a atender as suas necessidades e expectativas. Por isso, não deixe de nos enviar o seu feedback.

Agradecemos pela sua leitura e esperamos vê-lo novamente em breve no nosso blog. Até a próxima! 😊

Referências externas:

https://en.wikipedia.org/wiki/CANopen

https://en.wikipedia.org/wiki/DeviceNet

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui